quarta-feira, 18 de abril de 2012

Professores e estudantes da Uncisal aguardam proposta do governo



Com as atividades paralisadas desde o dia 22 de março, os professores e estudantes da Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) mantêm a greve e aguardam a contraproposta do Governo do Estado, frente ao documento protocolado com o objetivo de se buscar melhorias para a instituição pública de ensino.


Mobilizados e com o canal de negociação em aberto, os professores aceitaram a proposta de reajuste salarial de 24% apresentada pelo governo, apesar de defenderem que o valor seja repassado de forma retroativa a 2008. Já os estudantes aguardam o compromisso do governo diante das questões estrutural e financeira da instituição de ensino.



“Até o momento o governo só atendeu parte da demanda dos professores. Quanto à pauta dos estudantes, que defendem mais investimento e atenção para com a estrutura da Uncisal, nada foi proposto. Portanto, a greve continua e será mantida até o governo responder à demanda por completo, com prazos estabelecidos. Estamos preocupados com o ano letivo. Mas preferimos atrasar o calendário do que voltar a estudar sem estrutura alguma”, disse a estudante de Terapia Ocupacional e representante do DCE da Uncisal, Priscila Calheiros.



Concurso



Quanto a um dos principais pontos de reivindicação dos professores e estudantes, o concurso público para substituição de prestadores de serviço, a reitora da Uncisal, Rosângela Wyszomirska, expôs que o procedimento já está em andamento e que o certame deverá acontecer no segundo semestre deste ano.



“Acreditamos que no prazo de dois meses o processo para realização do concurso seja entregue à Segesp [Gestão Pública]. Assim, a previsão é a de que o concurso ocorra no segundo semestre”, explicou a reitora, afirmando acreditar que o desfecho do impasse entre o governo e professores será resolvido em breve, 'sem danos para o calendário letivo'.


Fonte: Gazeta Web

Nenhum comentário:

Postar um comentário